Em apelo ambiental, Papa planta árvore em Nairóbi


Em apelo ambiental, Papa planta árvore em Nairóbi

Para o Pont√≠fice, esse "gesto simb√≥lico e simples, cheio de significado em muitas culturas [...] √© um convite a continuar a luta contra os fen√īmenos como o desmatamento e a desertifica√ß√£o".Para ele, plantar uma √°rvore tamb√©m √© "um mecanismo leg√≠timo de press√£o para que cada governo cumpra com seu poder" e que o ato "nos desafia a continuar confiando, esperando e, sobretudo, a nos empenhar concretamente para transformar a degrada√ß√£o e a injusti√ßa".O local abriga duas ag√™ncias da ONU, o Programa para o Meio Ambiente (Unep) e o Programa para Assentamentos (UN-Habitat). Ao chegar no local, ele foi acolhido pelos dois diretores-gerais, Achim Steiner e Joan Clos, respectivamente. Em seu discurso, Jorge Mario Bergoglio lembrou da Confer√™ncia das Na√ß√Ķes Unidas sobre as Mudan√ßas no Clima (COP21), que come√ßa na pr√≥xima segunda-feira (30) em Paris, e pediu por um acordo global para o clima no planeta. Espero que a COP21 nos leve a concluir um acordo global e transformador, baseado nos princ√≠pios da solidariedade, da justi√ßa, da igualdade e participa√ß√£o, e oriente a realiza√ß√£o de tr√™s objetivos interdependentes: a redu√ß√£o do impacto das mudan√ßas clim√°ticas, a luta contra a pobreza e o respeito √† dignidade humana", destacou. Durante sua fala, o Papa alertou que as na√ß√Ķes devem pensar nos interesses comuns de toda a humanidade porque seria "triste e catastr√≥fico" que os "interesses privados prevalecessem sobre o bem comum e chegassem a manipular as informa√ß√Ķes para proteger os seus pr√≥prios projetos". Segundo o l√≠der, n√£o √© "utopia nem fantasia" que a humanidade deste in√≠cio do s√©culo 21 possa ser lembrada por ter assumido "as graves responsabilidades" sobre o ambiente ao passo que a gera√ß√£o p√≥s-industrial √© conhecida "como uma das mais irrespons√°veis da hist√≥ria". Para que isso aconte√ßa, √© preciso "colocar a economia e a pol√≠tica √† servi√ßo dos povos". Essa "mudan√ßa de rota" sobre os temas importantes √† natureza e a todo o meio ambiente, ser√° obtida apenas com a admiss√£o de "uma cultura para a cura: cura de si mesmo, dos outros, do ambiente e que substitua a cultura do descarte e da degrada√ß√£o". S√£o muitas vidas, muitas hist√≥rias, muitos sonhos que naufragam no nosso presente. N√£o podemos ficar indiferentes a isso. N√≥s n√£o temos esse direito", disse o Papa lembrando que a crise imigrat√≥ria que atinge, especialmente, a Europa, e que √© fruto dessa cultura que n√£o valoriza as pessoas. Para Francisco, √© preciso que os acordos assinados por governos do mundo todo se preocupem em oferecer "um m√≠nimo de cura e de acesso aos servi√ßos essenciais para todos". Falando diretamente ao continente africano, de onde partem grande parte das pessoas que buscam condi√ß√Ķes de vida melhores na Europa ao fugir do terrorismo, da fome e da mis√©ria, Bergoglio destacou que a √Āfrica "oferece ao mundo beleza e riquezas naturais, mas tamb√©m corrup√ß√£o, terrorismo, com√©rcio ilegal de mat√©rias primas". Antes de ir √† ONU, o sucessor de Bento XVI teve um encontro com membros do clero, religiosos e seminaristas. Deixando de lado o discurso que tinha preparado, Jorge Mario Bergoglio falou sem se preocupar com o papel e fez uma reflex√£o sobre as voca√ß√Ķes, o estilo da vida religiosa e sobre o sofrimento das crian√ßas. Entre outros pontos, o Pont√≠fice renovou sua reflex√£o sobre o fato de que as voca√ß√Ķes devem ser fortes e bem fundadas, que n√£o haja arrependimento por estar na estrada certa, e de "encontrar um trabalho, casar e formar uma boa fam√≠lia". Neste encontro, o l√≠der preferiu falar em espanhol e usar a tradu√ß√£o simult√Ęnea para ingl√™s.


Compartilhe suas √°rvores!

Busca

Cadastre-se

Tenha acesso a cadastrar suas arvores

face

SE PREFERIR

Escolha sua cidade

 

Entrar

Entre com seu facebook ou e email e senha.

face

SE PREFERIR